Deus ou aflição, você escolhe – Por Pra. Elza Amorim

21
Vejam! O dia do Senhor está perto, dia cruel, de ira e grande furor, para devastar a terra e destruir os seus pecadores. Isaías 13:9
Quando vemos que o céu está escuro, entendemos que vai chover, e quanto mais escuridão, mas convicção temos que a chuva será pesada, forte.
Se ventos fortes sopram, entendemos que a chuva pode estar sendo removida de lugar, mas que, destruição pode ficar por onde estes ventos passar.
Como na vida secular é na vida espiritual, porém, conseguimos discernir coisas do tempo que não nos pertence, mas não conseguimos discernir o mal que estar tão próximo a nós.
Todos nós sabemos a diferença que há entre o bem e o mal, tudo está posto diante de nós.
O bem edifica, constrói. O mal, arranca, destrói.
Então, olhe em volta e veja a escuridão que está neste mundo, como tudo está em desacordo a palavra de Deus. E nós que dizemos ser de Deus, estamos cúmplices, acatando.
Os homens se perderam, afastaram se do Senhor, e ventos fortes, destruidores, se aproximam.
Quanto mais os dias passam, mas terror se ver sobre a terra, é maldade sobre maldades, e, de tal forma que cobriu a face dos homens para que não vejam Deus.
O povo está em trevas mesmo a luz do dia. E isso demonstra claramente que vai chover sobre a terra grande aflição.
A justa Justiça será feita, e todos que contribuíram para que ventos opressores se espalhassem, serão levados por eles.
Todos que contribuíram para que este céu de bronze se formasse, serão abduzidos por aquilo que eles forneceram.
Uma grande dor está por vir sobre a face da terra. Abrigue-se no esconderijo do Altíssimo.
Somente em Deus há segurança, livramentos, haverá paz.
Se ficarmos andando em qualquer lugar, se sairmos diante da face do Senhor, seremos arremessados para terrível amargura.
Somente sob a intervenção divina escaparemos com vida.
Portanto, fuja do mal, abrigue-se na sombra de Deus, busque a Ele com todas as forças que houver em você, pois, somente Deus pode nos proteger, nos livrar dos ais da destruição que já chegou.
Pra Elza Amorim