“Precisamos fazer mais pelo nosso povo”, diz Eduardo Botelho

29

Famílias de baixa renda do bairro Pedra 90 receberam os cartões do auxílio emergencial, no valor de R$ 150, do programa Ser Família Emergencial, do Governo do Estado.

Nesta sexta-feira (30), na cerimônia de entrega do auxílio, o primeiro-secretário da Mesa Diretora da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM), destacou a importância do programa e assegurou empenho para novas ações que amenizem o sofrimento dessas famílias, especialmente, no momento em que enfrentam a pandemia. Também reafirmou a necessidade de se manter os cuidados para conter a proliferação da Covid-19.

“Vamos buscar mais ações para ajudar. Precisamos fazer mais pelo nosso povo, vamos ter esperança de dias melhores. Também peço que continuem se cuidando porque a doença [Covid-19] ainda não acabou. É preciso que cada um faça a sua parte, mantendo o distanciamento social, higienizando as mãos e usando máscaras”, disse Botelho

Além do Pedra 90, famílias de mais oito bairros de Cuiabá receberam hoje os cartões do auxílio Ser Família Emergencial, projeto lançado pelo governador Mauro Mendes (DEM) e a primeira-dama Virginia Mendes, aprovado pela ALMT, beneficiando 100 mil famílias de Mato Grosso, durante três meses.

Vamos buscar mais ações para ajudar. Precisamos fazer mais pelo nosso povo, vamos ter esperança de dias melhores. Também peço que continuem se cuidando porque a doença [Covid-19] ainda não acabou

O programa conta com o aporte de R$ 45 milhões, sendo R$ 35 milhões provenientes da Fonte 100 do Executivo e R$ 10 milhões da Assembleia Legislativa.

Para Botelho, essa é mais uma importante ferramenta para ajudar milhares de cidadãos a enfrentar as dificuldades causadas em decorrência da pandemia e reforça a necessidade do trabalho em conjunto pela geração de emprego e renda.

Principalmente, a participação dos grandes produtores rurais, em projetos como o Ser Família, pois alerta que é inadmissível que pessoas passem fome num estado de produção agropecuária pujante como Mato Grosso, mas com a concentração de renda para poucos. Também destaca que o auxílio ajuda, sobremaneira, a movimentar feiras e os pequenos comércios.

“A pandemia trouxe muitas dificuldades, transtornos para a saúde e muitas vidas mato-grossenses foram perdidas. O Ser Família Emergencial veio de uma preocupação da Virginia em não deixar essas famílias desamparadas. Neste momento o Governo faz um esforço grande para ajudar quem precisa – a população carente, os pequenos, micro comerciantes, criando vários programas que auxiliem na recuperação para que todos saiam firmes e fortes”, afirmou o governador Mauro Mendes.

O presidente da ALMT, deputado Max Russi também participou do evento no Pedra 90. “Este programa contribui para ajudar as pessoas, pais e mães de família que mais precisam do apoio do Estado. É por isso que a Assembleia abraçou o Ser Família Emergencial, porque sabemos que podemos fazer a diferença”, afirmou o Max Russi.

Midianews.com.br