Policial escapa de explosão em Nashville após ouvir a Deus: “Fui guiado pela voz”

102

O policial James Wells se afastou da van segundos antes dela explodir no centro de Nashville, nos EUA. Ele diz que foi guiado pela voz de Deus.

Um policial escapou ileso enquanto investigava um veículo que explodiu em Nashville, no estado do Tennessee (EUA) na manhã desta sexta-feira (25). A explosão, classificada pela polícia como um “ato intencional”, deixou três pessoas com ferimentos leves.

No primeiro momento, a polícia foi acionada após uma denúncia de disparos no centro de Nashville. Pouco depois, eles encontraram uma van de acampamento emitindo uma mensagem, anunciando que havia uma bomba no veículo e as pessoas deveriam deixar a área.

Depois que a polícia concluiu a evacuação dos edifícios próximos, um dos agentes, James Wells, voltou para investigar a van. Enquanto verificava o veículo, ele disse que ouviu um alerta da parte de Deus, que o salvou segundos antes da explosão.

“Eu literalmente ouvi Deus me dizer para me virar e ir ver a policial Amanda Topping, que estava sozinha na avenida”, disse Wells. “E quando fui em direção à policial Topping, vi tudo ficar laranja e ouvi um grande estrondo”.

“Isso pode não ser politicamente correto, mas essa é a minha verdade”, destacou o policial Wells, que chegou a tropeçar após a explosão, mas conseguiu continuar correndo para escapar.

O policial continuou: “Sou uma pessoa espiritual, então eu realmente acredito que, quando faço este trabalho, sou guiado por esta voz. Como trato as pessoas, como faço esse trabalho todos os dias, é isso que me orienta”, disse. 

“E eu realmente acredito que foi isso que me guiou, porque eu estava literalmente me preparando para voltar em direção à van. E se você assistir ao vídeo, poderá ver aquele momento de clareza para mim quando ouvi Deus dizer: ‘Vá em direção a Topping’”, contou.

Foi a voz de Deus que permitiu Wells passar o Natal com seus filhos e sua esposa, declarou o policial.

Horas depois da explosão, a polícia informou que os investigadores encontraram restos mortais do responsável pela explosão, que morreu no local. A amostra é compatível com o DNA de Anthony Quinn Warner, de 63 anos.

Warner trabalhava em TI e tinha vasta experiência com eletrônicos e sistemas de alarme. A van explodiu diante de um prédio da empresa de telecomunicações AT&T, que também ocupa uma torre de escritórios nas proximidades.

Guiame