Hildon Chaves explica trabalho de recapeamento nas ruas mais movimentadas de Porto Velho

225

Recapeamento tem praticamente o mesmo custo de uma operação tapa-buracos, mas o resultado é muito melhor, principalmente nas ruas mais movimentadas, onde o trânsito é pesado. A explicação, baseada em estudos técnicos desenvolvidos em Porto Velho e em diversas outras cidades, foi dada pelo prefeito da capital, Hildon Chaves (PSDB), que concorre à reeleição com o número 45, em uma reunião com lideranças comunitárias realizada no diretório tucano.

Na reunião, onde presidentes de associações comunitárias declararam apoio a sua candidatura, Hildon Chaves explicou que precisa deslocar uma equipe do mesmo tamanho, seja para uma operação tapa-buracos ou para recapeamento. Além do mais, o tempo utilizado para a realização do serviço não é muito diferente.

“Por isso optamos por realizar recapeamento nas avenidas, onde o tráfego de veículos é intenso. Assim, não precisamos voltar ao mesmo local outras vezes no mesmo ano. Deixamos o tapa-buracos para os locais onde costumeiramente passa uma quantidade menor de carros, onde o movimento é menor”, detalhou Hildon Chaves.

O presidente da Associação dos Moradores do Bairro Aparecida, Paulo Jovani, de 36 anos, disse a Hildon Chaves que o trabalho desenvolvido na prefeitura precisa continuar. Ele contou que não procurou o candidato anteriormente para anunciar apoio porque precisava primeiro ouvir a comunidade.

“Não posso falar apenas por mim, porque represento os moradores do bairro Nossa Senhora Aparecida. Primeiro conversei com os membros da nossa associação e a maioria disse que deveríamos apoiar a reeleição do prefeito, porque o trabalho que vem sendo feito está muito bom e deve ter continuidade”, disse Paulo Jovani.

Hildon Chaves lembrou que, ao assumir o cargo, encontrou 550 quilômetros de ruas cobertas somente com cascalho. Ele adiantou que até o final de seu mandato deverá asfaltar de 200 a 250 quilômetros de vias. “Se as gestões anteriores tivessem asfaltado esse quantidade, não teríamos tantos problemas”, especificou.

O candidato citou que na campanha anterior não se comprometeu em pavimentar via alguma, porque jamais faria promessas vazias. “Mas quem afastou quase metade das ruas em um mandato pode muito bem asfaltar a outra metade nos próximos quatro anos”, assegurou.

Ele afirmou, ainda, que a fiscalização em relação à espessura do asfalto é constante, para que tenha durabilidade. “Isso demonstra respeito com o dinheiro do contribuinte. A prefeitura está organizada”, finalizou Hildon Chaves.

da Assessoria