Processo seletivo Ministério da Economia: SAIU edital; 350 vagas

52

O Ministério da Economia anunciou a realização do seu primeiro certame simplificado para profissionais de Tecnologia da Informação, tendo em vista que a pasta foi criada em 2019 pelo governo do presidente Jair Bolsonaro. O processo seletivo Ministério da Economia oferta 350 vagas em caráter temporário, com o objetivo de aprimorar os projetos de transformação digital nos serviços públicos.

De acordo com o edital de nº 7-ME/2020, o Cebraspe ficará responsável por todos os procedimentos técnicos e operacionais. A pasta de Economia atualmente conta com 90.748 funcionários em exercício e outros 5.369 profissionais afastados.

Os servidores em funções comissionadas, especificamente vinculados à administração pública, correspondem ao total de 16.016. A maioria deles atua diretamente no Ministério da Economia e representam 48,60% do quantitativo geral.

Acompanhe a matéria completa logo abaixo e fique por dentro de todos os detalhes sobre o seletivo, incluindo período de inscrições e etapas classificatórias. Não se esqueça de conferir outros conteúdos de nosso site, como simulados e artigos. Temos certeza de que existe um material feito especialmente para você!

Processo seletivo Ministério da Economia: cargos, vagas e vencimentos

De acordo com o edital de abertura, os profissionais classificados vão atuar em atividades técnicas de complexidade gerencial, de tecnologia da informação e de engenharia sênior. O vencimento ofertado será de R$ 8.300,00 em jornadas de 40 horas semanais.

É necessário deve ter nível superior na área de Informática/Computação ou em qualquer área de formação com pós-graduação em Informática/Computação (mínimo de 360 horas). Além do mais, os candidatos precisam ter experiência profissional superior a cinco anos em Tecnologia da Informação ou título de mestrado/doutorado na área.

Confira, abaixo, a distribuição das vagas:

  • Especialista em Análise de Processos de Negócios: 50 vagas (37 em ampla concorrência + 03 aos candidatos com deficiência + 10 para os inscritos negros);
  • Especialista em Gestão de Projetos: 50 vagas (37 em ampla concorrência + 03 aos candidatos com deficiência + 10 para os inscritos negros);
  • Especialista em Infraestrutura de Tecnologia da Informação-TI: 50 vagas (37 em ampla concorrência + 03 aos candidatos com deficiência + 10 para os inscritos negros);
  • Especialista em Ciência de Dados: 50 vagas (37 em ampla concorrência + 03 aos candidatos com deficiência + 10 para os inscritos negros);
  • Especialista em Segurança da Informação e Proteção de Dados: 50 vagas (37 em ampla concorrência + 03 aos candidatos com deficiência + 10 para os inscritos negros);
  • Especialista em Experiência do Usuário (UX): 50 vagas (37 em ampla concorrência + 03 aos candidatos com deficiência + 10 para os inscritos negros);
  • Especialista em Desenvolvimento de Software: 50 vagas (37 em ampla concorrência + 03 aos candidatos com deficiência + 10 para os inscritos negros).

Processo seletivo Ministério da Economia: inscrições

Para se inscrever no processo seletivo Ministério da Economia, basta acessar o site do Cebraspe entre os dias 21 de agosto a 02 de setembro de 2020 (prazo previsto).

Todos os candidatos deverão pagar uma taxa no valor único de R$ 60,00. Entretanto, as isenções poderão ser solicitadas por aqueles que estiverem inscritos no CadÚnico ou forem doadores de medula óssea. Mais informações devem ser diretamente acessadas no edital de abertura.

Processo seletivo Ministério da Economia: etapas de avaliação

O processo seletivo Ministério da Economia será composto pelas seguintes fases:

  • Provas objetivas de caráter classificatório e eliminatório;
  • Provas de títulos aos que forem aprovados nas provas objetivas (caráter apenas classificatório e valor máximo de 10,0 pontos). É necessário ficar atento ao edital de abertura para não perder os prazos e procedimentos específicos.

Processo seletivo Ministério da Economia: provas objetivas

A primeira etapa do processo seletivo consistirá em provas objetivas. Elas provavelmente devem ser aplicadas no dia 11 de outubro de 2020, com duração máxima de 3h30.

Confira, abaixo, a estrutura geral dessa etapa eliminatória:

Prova/tipo Área de conhecimento Número de itens
(P1) Conhecimentos Gerais 50
(P2) Conhecimentos Específicos 70

Saia na frente! Veja como é o método Cespe de avaliação para concursos públicos?

As provas objetivas serão realizadas em Brasília/DF, Belém/PA, Florianópolis/SC, Recife/PE, Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP. Somente devem ser classificados aqueles que alcançarem pelo menos:

  • 10,00 pontos na prova objetiva de conhecimentos gerais (P1);
  • 21,00 pontos na prova objetiva de conhecimentos específicos (P2);
  • 36,00 pontos no conjunto das provas objetivas.

Processo seletivo Ministério da Economia: validade e mais informações

O processo seletivo terá dois anos de validade, contando a partir de sua homologação. É possível que o Ministério da Economia prorrogue uma única vez por igual período, mas tudo dependerá dos critérios adotados.

Para mais informações, acesse o edital de nº 7-ME/2020 no site do Cebraspe! Vale ressaltar que, no dia 12 de agosto de 2020, outra portaria autorizou o preenchimento de mais 39 vagas. Acompanhe a nossa matéria e saiba detalhes sobre essas outras oportunidades.

Concurso anterior da extinta pasta de Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG)

último concurso do Ministério da Economia foi realizado em 2015 também pelo Cebraspe, quando a pasta ainda era denominada como Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).

Foram ofertadas, ao todo, 556 vagas efetivas para profissionais de nível superior. As remunerações variaram entre R$ 3.625,42 e R$ 5.596,31 em jornadas de 20 ou 40 horas semanais.

Confira os cargos que estavam na disputa:

  • Administrador (6);
  • Assistente Social (7);
  • Geógrafo (17);
  • Geólogo (16);
  • Analista Técnico – Administrativo (83);
  • Analista de Tecnologia da Informação (300);
  • Arquivista (9);
  • Técnico em Assuntos Educacionais (1);
  • Contador (14);
  • Arquiteto (16);
  • Economista (7);
  • Engenheiro (54);
  • Médico (4).

O mesmo concurso também contou com oportunidades para a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP):

  • Técnico de Nível Superior (4); e
  • Técnico em Assuntos Educacionais (18).

As inscrições puderam ser realizadas entre os dias 16 de junho e 06 de julho de 2015, especificamente no site da banca organizadora. Para isso, os interessados tiveram que pagar uma taxa conforme o cargo escolhido:

Cargos Taxa de inscrição em R$
Arquiteto, Economista, Engenheiro e Geólogo 100,00
Demais cargos 90,00

As isenções foram permitidas aos candidatos inscritos no CadÚnico e que fossem membros de família com baixa renda.

Etapas do concurso anterior

O concurso do extinto MPOG foi composto pelas seguintes fases:

  • Provas objetivas para todos os candidatos;
  • Provas discursivas para todos os candidatos. Elas foram aplicadas no mesmo dia das provas objetivas, com valor máximo de 30,00 pontos. Os candidatos tiveram que elaborar uma redação de até 30 linhas sobre um dos temas relacionados aos conhecimentos específicos;
  • Avaliação de títulos apenas para os inscritos no cargo de Analista em Tecnologia da Informação.

Todas as etapas classificatórias, de acordo com o edital de abertura, foram realizadas nas 26 capitais do país e no Distrito Federal.

Fonte: Concursos no Brasil