Atriz de “Pantera Negra”, Letitia Wright fala sobre sua conversão

38

A atriz britânica Letitia Wright compartilhou sua experiência de conversão e a importância das Escrituras em sua vida durante uma entrevista a YouVersion, conhecida pelo aplicativo da Bíblia.

A atriz de 27 anos, nascida na Guiana, é conhecida pela atuação nos filmes “Pantera Negra” e “Vingadores: Ultimato”. Ela também apareceu em séries populares como “Black Mirror” e “Doctor Who”.

“Eu tinha todas essas ambições e coisas que realmente queria ser, mas também estava lidando com alguns pensamentos”, diz ela.

Apesar de sua carreira estar indo bem, a atriz estava experimentando uma grande insatisfação. “Eu sabia que algo estava errado. Se eu tivesse dinheiro no bolso, pensei, quanto dinheiro posso ter? O que mais posso conseguir com isso?”

“Nada, literalmente, me satisfazia”, acrescenta a atriz. “Eu sempre soube que isso não podia ser vida”.

Explorando a Bíblia

Wright diz que começou a entrar em contato com a Palavra de Deus depois de uma conversa com um amigo. “Um amigo me ligou e me disse: ‘Deus me disse para ligar para você e dizer que você não está em um bom lugar. Eu posso falar sobre Jesus, o Seu Espírito me libertou, então estou compartilhando isso com você’”

Algo despertou interesse em Letitia. “Ele me deu Mateus 6:33, que diz: ‘Busquem em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas’”.

“Quando comecei a ler em outras versões, percebi que [o versículo] significa: fique de olho em Deus”, comenta. Após esses primeiros passos, “fiquei com muita fome e comecei a me alimentar da Palavra”.

Questionada sobre as partes da Bíblia que mais a tocaram, Wright menciona o Novo Testamento. “Os Evangelhos são meus favoritos, todas essas letras vermelhas [palavras ditas por Jesus] são tão impactantes e trouxeram vida para mim”.

Para ela, ler a Bíblia “traz sua mente de volta ao alinhamento do que Deus quer que você seja”. Wright diz que, após sua conversão, houve “algo diferente em meu espírito, eu me senti livre”.

Assista a entrevista em inglês:

Fonte: Guia-me com informações de Evangelical Focus