Morre de Covid-19, pastor que colocava as mãos nos doentes alegando curá-los do vírus

25

Um pastor que alegou ter curado pacientes com coronavírus colocando as mãos sobre eles, morreu de Covid-19, provocando medo entre seus seguidores.

As pessoas doentes com coronavírus se reuniram na igreja Kingship International Ministries Church, em Camarões, onde o pastor Frankline Ndifor, 39 anos, alegou curar a doença.

Ndifor, que foi chamado de “profeta” por seus apoiadores, supostamente começou a sofrer de graves dificuldades respiratórias uma semana após contrair o vírus. Ele morreu apenas dez minutos após o tratamento.

A entrada da equipe médica na casa do pastor, na cidade capital de Douala, para retirar o corpo, foi bloqueada por várias horas por seus seguidores que oravam esperando que ele pudesse ressuscitar.

No dia seguinte, domingo, centenas se reuniram novamente na frente da casa de Ndifor para cantar e afirmar que o “profeta” iria retornar em breve, e a mobilização de clamor foi transmitida por várias emissoras de rádio da região. Ele foi finalmente enterrado na frente de sua casa.

A Polícia local precisou dispersar a multidão que não se conformava com a morte do pastor, que havia sido diagnosticado menos de uma semana antes. Ndifor chegou a ser candidato na última eleição presidencial do país, mas ficou em sétimo lugar entre nove concorrentes.

Um dos seguidores de Ndifor disse: “Este é um pastor que tem posto as mãos [sobre os doentes] e afirma que cura o COVID-19. Se você, a pessoa que afirma que está curando o COVID-19, está morto, o que dizer dos companheiros que foram afetados pelo Covid-19? Agora que ele está morto, não sei como as pessoas que ele pôs as mãos serão curadas”

Até agora, 140 mortes por Covid-19 foram registradas em Camarões.

Folha Gospel com informações de The Christian Today