Ansiedade: 4 dicas que podem te ajudar em tempos de quarentena

98
The girl is depressed on a white bed and has a gray cement wall background.

Em tempos de pandemia do novo Coronavírus, que colocou o mundo em alerta e isolamento social, é comum a ansiedade aumentar devido as incertezas causadas pela covid-19. Além disso, a quarentena estabeleceu uma nova rotina na vida das pessoas, esse excesso de informação e preocupação pode gerar falta de concentração, ansiedade e se desenvolver para sintomas mais graves, atrapalhando até mesmo o home office. Para resolver questões assim, além da ajuda de um profissional, alguns métodos podem ser seus aliados para controlar o comportamento e as emoções no nosso dia a dia.  O farmacêutico naturopata, Jamar Tejada explica como controlar a ansiedade durante a quarentena e como a mudança de alguns hábitos pode aliviar esse misto de sentimentos negativos.

“A ansiedade é o estado mental intenso e à frente do seu próprio tempo, é a recepção maior das coisas por estar em constante busca por algo. A pessoa que tem ansiedade sente a sensação de antecipação do futuro, e nessas últimas semanas estamos vivendo uma enxurrada de mudanças em nossas vidas. Por isso precisamos analisar nossa ansiedade e buscar soluções para amenizá-la”, explica o especialista. Algumas dicas do farmacêutico naturopata para controlá-la:

  1. Mude o foco:

Sentir-se ansioso nesse momento atual é algo inevitável, todos nós estamos nos adaptando da melhor forma o possível para enfrentar a nova rotina. Mesmo dentro de casa, procure separar um tempo para você, não deixe suas tarefas de lado, mas organize momentos de descanso. Quando a apreensão aumentar, tente mudar os pensamentos. Quando os pensamentos não são nutridos com energia, eles murcham, portanto, mude o foco, desligue a televisão, o celular, vá ler um livro, limpar as gavetas, preparar uma receita nova, etc. Desligue-se de tudo aquilo que seja a fonte provedora do estresse.

  1. Meditação e exercícios:

Se desconectar do mundo pode aliviar pressões e limpar a mente, não precisa ser um hábito duradouro, mas por algum momento do seu dia para se reconectar com você mesmo, por isso a importância da meditação. A saúde mental e física são codependentes e a prática de exercícios é um aliado essencial para o bem-estar psíquico. Em conjunto com exercícios regulares, a meditação também ajuda mentes ansiosas, procure vídeos e aulas na internet.

  1. Chás e óleos essenciais para manter a calma:

Os famosos chás de camomila, melissa, capim-limão, alecrim, maracujá e passiflora ainda são os mais indicados nos momentos de ansiedade extrema porque tem menos efeitos colaterais e ajudam a manter a calma e a tranquilidade. Já os óleos essenciais são uma prática milenar usada para reduzir o estresse e a ansiedade, os mais indicados e populares são: lavanda, gerânio, vetiver, bergamota e os cítricos, Ylang Ylang, rosa, olíbano, e a famosa camomila romana.

  1. Homeopatia

O tratamento homeopático não tem tantos efeitos colaterais, diferente dos medicamentos alopáticos, principalmente os medicamentos controlados tão procurados nessa época de insegurança que trazem sintomas prejudiciais à saúde.

O tratamento homeopático busca o equilíbrio do ser, chamado homeostase, sendo muito eficaz, mas não basta sair procurando em drogarias medicamentos homeopáticos para ansiedade, embora existam alguns “prontos” que podem ajudar. Para um tratamento homeopático ser realmente eficiente primeiramente é preciso entender qual é o seu nível de ansiedade, já que cada indivíduo sofre de forma diferente, e isso deve ser feito por um homeopata que analisará suas características e indicará o medicamento correto. Cada medicamento homeopático tem sua experimentação, segundo a homeopatia cada indivíduo é único, por isso deve ser precedido um diagnóstico preciso para que haja sucesso no procedimento terapêutico.