Médico infectado com coronavírus diz que tem se apoiado na fé: “Sem ela não estaria calmo”

21

Um médico de pronto-socorro que foi infectado com o coronavírus (COVID-19) está dando a seus seguidores das mídias sociais um blog diário de como os sintomas do vírus o afetam.

O Dr. Yale Tung Chen é médico de emergência no Hospital Universitário La Paz, em Madri, Espanha. O homem de 35 anos foi infectado durante o tratamento de pacientes em seu hospital.

Enquanto vive em quarentena em sua casa desde domingo, Chen, de 35 anos, está postando no Twitter imagens de ultra-sonografias dos seus pulmões, juntamente com comentários sobre os sintomas que está apresentando.

Chen diz que quer que sua experiência está sendo de aprendizado. Os sintomas de Chen têm sido relativamente leves. “Não passa de uma infecção comum e regular da gripe”, disse ele à CBN News. Seus sintomas incluem tosse seca, fraqueza, febre baixa e especialmente dor de cabeça.

Especialistas dizem que o vírus afeta todos de maneira diferente e as pessoas mais jovens geralmente apresentam sintomas mais leves.

Chen disse à CBN News que acredita que agora o vírus é conhecido e a comunidade médica aprendeu a tratar as pessoas infectadas. Portanto, sua mensagem é a seguinte: “Mantenham a calma, sigam todas as instruções do ministério da saúde, do governo”.

Se apoiando na fé

Dr. Chen é um cristão e ele diz que sua fé o está levando adiante.

“Isso significa tudo. Se não fosse por isso, não ficaria tão calmo, não saberia como estar com minha esposa e dois filhos. Eu sei que vamos vencer isso. Peço que continuem nos apoiando em oração nesta longa jornada que temos pela frente”, disse ele à CBN News.

Chen não é o único que compartilha com os outros sua luta contra o coronavírus. Um homem em Wuhan, China, ficou doente por três semanas com a doença.

Tiger Ye, 21 anos, disse ao The Guardian que foi diagnosticado em 17 de janeiro e foi liberado em 7 de fevereiro. Ele disse ao jornal que a doença estava em seu pior estado entre 21 e 26 de janeiro.

Pessoas que foram infectadas com o coronavírus (COVID-19) estão se recuperando. Na sexta-feira, o número total de casos conhecidos no mundo era de mais de 137.000 – mas isso é apenas para pessoas que foram testadas e confirmadas. Houve mais de 5.000 mortes devido à doença.

No entanto, o número total de pessoas que se recuperaram do vírus atualmente é de quase 70.000.

A universidade John Hopkins criou um site no qual os dados médicos por país são adicionados e atualizados regularmente.

Dos que contraem o COVID-19, cerca de 20% experimentam sintomas graves a críticos, mas a grande maioria não. Essa é uma das razões pelas quais não está claro quantas pessoas realmente contraíram a doença, já que algumas pessoas nem sequer tiveram sintomas suficientes para pensar que precisavam fazer o teste.

FONTE:GUIAME