Jovem é curado de 5 tumores no cérebro após despertar de coma: “Deus do impossível”

31

O diagnóstico de cinco tumores no cérebro e um quadro de hidrocefalia não foram suficientes para paralisar os sonhos do educador físico Hugo Gomes, de 27 anos. Na adolescência, ele chegou a entrar em coma duas vezes, mas experimentou os milagres de Deus.

Aos 13 anos, Hugo era jogador de futebol na categoria de base do Cruzeiro, em Belo Horizonte (MG). Em julho de 2005, ele foi diagnosticado com anemia e passou a perder a força física aos poucos, sendo impedido de praticar o esporte e fazer outras atividades rotineiras.

Além de ver a força do corpo diminuir, Hugo estava perdendo peso e sentia frequentes dores de cabeça. “Eu não tinha forças nem para olhar para cima. Era como se houvesse um peso em cima dos meus olhos”, disse ao programa Prova Viva, exibido pela Rede Super de Televisão nesta quarta-feira (4).

Próximo ao Natal, em 23 de dezembro de 2005, Hugo foi diagnosticado hidrocefalia e cinco tumores cerebrais denominados germinoma, um tumor de células germinativas raro. “Meu chão desabou”, ele lembra.

“Na hora eu pensei: minha carreira como jogador acabou. Eu vou morrer, porque eu não sei a gravidade desses tumores. Para mim era o fim”, contou Hugo.

No dia 24 de dezembro, Hugo foi internado no Hospital das Clínicas, em Belo Horizonte, para a primeira cirurgia de implantação de uma válvula, que controla o fluxo do líquor nos ventrículos cerebrais.

No início de 2006, Hugo começou o tratamento de quimioterapia, mas enfrentou mais um desafio. “Na terceira dose da quimioterapia eu não aguentei. Foi meu primeiro quadro de coma”, disse.

Os pais, familiares e amigos de Hugo se uniram em um clamor. Os médicos diziam que o rapaz permaneceria “vegetando”, mas ele despertou depois de 58 dias em coma.

Hugo continuou o tratamento com algumas dificuldades, já que o cateter que se conecta à válvula era frequentemente entupido e precisava ser trocado.

Nova batalha

Hugo começou as sessões de radioterapia no Hospital Luxemburgo e acabou voltando para um segundo quadro de coma. Mesmo com as intensas intervenções médicas, ele agradece a Deus por não se lembrar do período de sofrimento.

“Deus foi tão bom que eu não me lembro de quase nada. Quem segurou o baque foram os meus pais, buscando em oração e se revezando no hospital”, conta o rapaz.

Depois de despertar do segundo coma, Hugo ainda precisava concluir a radioterapia para o tratamento contra os tumores. No entanto, após novos exames, os médicos tomaram um susto. “Os cinco tumores desapareceram. Só ficaram as cicatrizes”, celebra.

“Os médicos não sabem explicar onde foram parar os cinco tumores”, diz Hugo. “Deus é o Deus do impossível. Ele retirou os cinco tumores sem o homem ver. Ele é o médico dos médicos e Senhor dos senhores. Só Deus, mais ninguém”.

Não é mistério, é milagre

Hugo conta que os médicos chegaram à conclusão de que seu caso foi um “mistério”, mas ele fez questão de ressaltar que foi um “milagre”. “É um milagre de Deus. Ele fez a cirurgia que vocês não foram capazes de fazer”, disse ele aos profissionais.

Depois de quase um ano no hospital, aos 14 anos, Hugo se viu completamente curado. Em 2007 ele voltou a estudar e concluiu o ensino médio. Mais tarde, ele se formou em educação física e atualmente trabalha na maior rede de academias do Brasil.

“Eu ainda tenho o sonho de voltar para o futebol e ajudar crianças a se tornar futuros atletas”, disse Hugo.

Ao falar sobre a lição que aprendeu neste período de dificuldades, Hugo afirma: “Todos os dias nós temos que agradecer muito a Deus, porque Ele tem o poder da vida. Ele dá e tira a hora que Ele quer”.

Veja o testemunho completo:

FONTE: GUIA ME