Penso… – Por Pra Elza Amorim Carvalho.

13

A inconstância da  fé  leva tantos  viver na mediocridade espiritual, cheios de si e vazios de Deus.
Se de fato, muitos acreditassem em Deus na mesma intensidade que arguir palavras para convencer as pessoas que acreditam, alcançariam  um nível de sanidade significativo para Deus.

Em muito, somos superficiais demais, fingimos nadar, mas não nos damos contas que estamos no seco.
Nos preocuparmos para aparecer e parecer bonito diante das pessoas,  sem ao menos atentar que precisamos ser o que Deus quer, e não o que outros desejam.

Falam-se muito de Deus, mas será que realmente a boca diz o que permeia no coração ou isto é apenas fingimento?
Deus não se importa com as fantasiosas aparências de  sanidade.
Deus quer um coração puro,  uma vida reta, uma vivência que indique arrependimento sincero, independentemente das opiniões alheias.
É preciso mudar essa mentalidade de tanto faz de contas, Deus conhece muito bem quem somos nós.
Talvez, se permitirmos que o vaso seja quebrado, haverá  chance de ser refeito.

Pra Elza Amorim Carvalho.