Presidente Laerte Gomes concede entrevistas a rádios e anuncia destinação de espaço para Delegacia da Mulher

28

Nesta quarta-feira (26) o presidente Laerte Gomes concedeu entrevistas a duas rádios de Porto Velho, a Rondônia FM e a Parecis FM, onde destacou as ações da Assembleia Legislativa-ALE/RO nos últimos meses e comentou a boa fase com o Poder Executivo. 

Na Rádio Rondônia, o presidente foi entrevistado pelo radialista Fábio Camilo e o comentarista Anísio Mendes. Já na Rádio Parecis, o parlamentar em tom descontraído, respondeu aos jornalistas Everton Leoni, Sérgio Pires, Domingues Júnior, Beni Andrade, Jorge Peixoto e ainda os ouvintes da rádio. 

Nas entrevistas o parlamentar destacou que ao longo dos últimos quatro meses à frente da gestão da Assembleia Legislativa, o trabalho tem sido pautado pela economia da Casa de Leis. 

“Temos procurado cortar despesas, diárias, controlar o consumo de energia, custos, enfim, economizar no pouco para chegar ao muito. E com isso, nós já conseguimos economizar quase R$ 30 milhões, valor esse que, através dos demais deputados, parte será devolvida para os municípios em forma de convênio e outra parte, ajudaremos algumas entidades de saúde que precisam do nosso apoio, como o Hospital Santa Marcelina, o Hospital do Amor de Porto Velho, o Hospital São Daniel Comboni de Cacoal e algumas entidades que tratam de usuários e dependentes químicos. É um dever e uma obrigação nossa”, ressaltou. 

FUN-Heuro 

O presidente destacou que a Assembleia também discutirá a doação de recurso para o FUN-Heuro, projeto de iniciativa do parlamentar que cria o Fundo Estadual para financiar inicialmente a construção do Hospital de Urgência e Emergência de Porto Velho. 

Laerte Gomes enalteceu a iniciativa do Tribunal de Contas de Rondônia em abrir mão de uma economia de R$ 75 milhões que, inicialmente, seriam investidos na construção de um novo prédio para o órgão. Do valor total, cerca de R$ 25 milhões serão destinados para o Fundo de Previdência do Iperon e R$ 50 milhões para o a construção do Heuro de Porto Velho. 

“Vale ressaltar que a iniciativa privada também venha contribuir, afinal, a saúde pública é de todos. Principalmente empresas que têm incentivo fiscal de Rondônia. Não temos apenas um novo João Paulo II para ser construído, mas também temos o Hospital de Guajará-Mirim para concluir, o Hospital de Ariquemes e o Hospital de Ji-Paraná para construir, temos o Cone Sul para atender, enfim, o FUN-Heuro é um caminho para contribuirmos com o Estado em cumprir com o seu papel em relação a saúde pública”, enfatizou o presidente. 

Sabatinas 

“Estamos trabalhando em harmonia, com respeito e muito diálogo. Queremos apenas que as coisas aconteçam”, disse o presidente Laerte Gomes ao falar sobre o relacionamento da Assembleia com o Governo do Estado. O parlamentar ressaltou que tem cobrado, principalmente, mais ação em relação à questão da recuperação das estradas do interior. 

O presidente falou sobre as sabatinas dos indicados pelo governador Marcos Rocha para comandarem os órgãos públicos do Estado. As sabatinas foram realizadas pelas comissões permanentes da Assembleia, onde os assessores eram questionados sobre assuntos da área de competência dos órgãos e ainda quanto à qualificação para assumirem os referidos cargos, determinados pelo chefe do Executivo estadual. 

“O governador Marcos Rocha cumpriu com a Constituição do Estado e entendeu a necessidade de indicar os nomes dos sabatinados sem estarem ocupando os cargos. Como eu disse, isso mostra o momento da Casa de Leis e do Poder Executivo, de muito diálogo e respeito”, afirmou o presidente. 

Recurso do PAC 

Laerte Gomes foi questionado sobre a possibilidade de Ji-Paraná perder milhões de recurso do Programa de Aceleramento do Crescimento (PAC) disponibilizados para investimentos na obra de saneamento básico do município. O presidente explicou que junto com o deputado Jhony Paixão (PRB) está lutando para evitar a perda do recurso. 

“Estamos falando de mais de R$ 400 milhões de recurso do PAC, e não é só para Ji-Paraná, são várias obras em outros municípios, inclusive em Porto Velho. Mas o caso de Ji-Paraná está mais traumático, porque já tem ordem de serviço, já tem medição e não se nomeia os fiscais para o início da obra. Porém, estamos conversando com o Governo, com a Caixa Econômica, com a empresa e posso dizer que estamos avançando nisso de forma positiva”, disse o presidente. 

Delegacia da Mulher e Chameron 

A cedência de um espaço do antigo prédio da Assembleia Legislativa para a instalação da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) e do Centro Humanitário de Atendimento à Mulher do Estado de Rondônia (Chameron) foi outro assunto comentado pelo presidente. 

“Na nossa gestão e em comum acordo com todos os deputados da Casa, a defesa dos direitos da mulher vítima de violência e do feminicídio se transformou em uma das nossas principais bandeiras. Pensando nisso, nós abraçamos uma iniciativa do deputado Dr. Neidson que, junto com outros colegas parlamentares, apresentou ações em defesa da causa. Estamos em fase de analisar as questões jurídicas para que possamos, de forma legal, ceder um espaço onde hoje também funciona a Escola do Legislativo, para que a Deam, em conjunto com a Chameron, possa oferecer um atendimento digno à todas as mulheres que buscam e precisam de proteção, de justiça, de apoio psicológico e social”, explicou Laerte.


Fotos: Diego Queiroz-ALE-RO