Veja cachoeiras de Mato Grosso para contemplar e se refrescar no feriado

26

Quando se fala em Mato Grosso, a maior parte dos turistas se lembra do ecoturismo. E não é para menos. O estado possui uma gama de cachoeiras espalhadas por quase todos os seus municípios, e atrai visitantes de todo o mundo. Em cada canto é possível encontrar um novo ‘paraíso’ escondido, tanto para contemplar, quanto para se refrescar.

Chapada dos Guimarães

 
Chapada dos Guimarães (67 km de Cuiabá), por exemplo, é um dos destinos mais requisitados. Ali fica a famosa ‘Véu de Noiva’, cartão postal da cidade e que impressiona com seus 86 metros de queda d’água incrustada no paredão, de frente para um vale. Lá é possível acompanhar o voo de algumas aves, como araras que habitam as fendas na rocha, mas não é permitido o banho.
 
Para quem prefere aproveitar o mergulho, o Circuito das Cachoeiras é uma boa opção. Ele fica dentro do Parque Nacional de Chapada, tem um percurso de 7 km de trilha moderada, e passa por cinco cachoeiras: do Pulo, Prainha, Degraus e Andorinhas, além das piscinas naturais. Em algumas o banho é permitido. O passeio, que dura o dia inteiro e exige a presença de um guia, termina na Casa de Pedra, uma pequena caverna esculpida pela natureza. 

São Vicente

 
A 85 km de Cuiabá, na Serra de São Vicente, dentro do Parque Estadual de Águas Quentes – onde fica situado o Hotel Mato Grosso Águas Quentes – além das águas termais, também existem belas cachoeiras, como a do Maluco, Elefante e Arnaldo Figueiredo. Lá, o turista tem a comodidade de ficar hospedado no hotel e fazer uma caminhada matutina até as cachoeiras. 

Cachoeira dos elefantes
 
“As belezas naturais de Mato Grosso atraem visitantes de todas as nacionalidades, que buscam o contato com a natureza, e isso eles encontram no Parque Estadual de Águas Quentes com a beleza da região, nos passeios e nas vivências que experimentam no local”, garante a diretora de Marketing da Rede de Hotéis Mato Grosso, Adriana Aires.
 
Adriana destaca o potencial do turismo de Mato Grosso para a geração de emprego, renda e investimento por parte da grupo hoteleiro para melhor atender os visitantes, tanto nas Águas Quentes como no Pantanal, onde também possuem uma unidade. “Estamos sempre investindo no setor a fim de melhorar cada vez mais o atendimento aos nossos hóspedes”, completa a diretora. 

Jaciara

 Cachoeira da Fumaça

O município de Jaciara (144 km de Cuiabá) abriga dezenas de cachoeiras, rios de águas cristalinas, corredeiras, cânions, cavernas, grutas, trilhas e uma fauna e flora abundante. A região é propícia para aventuras nos esportes radicais. As cachoeiras mais famosas de Jaciara são a da Fumaça, com queda de 30 metros, dos Hippies e dos Bambus, perfeitas para a prática do rafting. 

Vila Bela da Santíssima Trindade

Cachoeira do Jatobá 

A maior do estado, a cachoeira do Jatobá, fica em Vila Bela da Santíssima Trindade (536 km de Cuiabá), e tem queda livre estimada entre 260 a 280 metros e 15 metros de largura aproximada em época de chuva. Para chegar ao local é preciso percorrer um trajeto de trilhas íngremes de mais de 10 km a pé.
 
Guiratinga

Cachoeira ‘Borá’  

Outra cachoeira que pode ser visitada pelos turistas é a do Borá, no município de Guiratinga (328 km de Cuiabá). Ela fica próxima à Fazenda Alvorada, na região conhecida como Chapadão do Dantas, e é recomendado que seja visitada em época de seca.
 
Rosário Oeste
 
Em Rosário Oeste (150 km de Cuiabá), a cachoeira Serra Azul atrai tem 46 metros de altura e um poço de seis metros de profundidade, com 30 metros de diâmetro. Para visitá-la é necessário muita disposição e fôlego para subir e descer cerca de 470 degraus de escadaria. Mas ao chegar compensa: o turista é recebido com uma brisa refrescante e uma bela visão da queda da cachoeira de cor azulada.