O Traidor

46

Jesus… turbou-se em espírito, e afirmou, dizendo: Na verdade, na verdade vos digo que um de vós me há de trair.
João 13:21

Judas Iscariotes, um dos personagens mais obscuros e sombrios do Novo Testamento, era o traidor que Jesus Cristo tinha em mente aqui. É algo terrível de se imaginar que um homem poderia acompanhar o Senhor Jesus por 3 anos e meio, testemunhar Suas ações e Suas palavras e, ainda assim, não ficar impressionado. Então ele permaneceu aquilo que ele era: uma alma perdida. O Senhor sabia disso e tratou-o com afeição. O Senhor Jesus lhe confiou a administração do fundo dos discípulos. E Judas aproveitou para roubar.

O Senhor não ignorava isso. Então chegamos à cena final. O Senhor Jesus estava jantando com Seus discípulos. Judas estava presente; e o Senhor falou com emoção do discípulo que haveria de entregá-Lo para Seus inimigos. Os outros não conseguiram entender a situação. Mas Judas compreendeu que o Senhor sabia de tudo. Até aquele momento seu disfarce tinha sido bem-sucedido. Agora, o Senhor fez uma tentativa final de alcançar o coração daquele discípulo.

Certamente ninguém poderia permanecer insensível a tão grande amor. Mas foi assim com Judas. Ele deixou a mesa (talvez a atmosfera lhe era muito opressiva) e procurou os líderes do povo para trair seu Senhor por um preço, ridiculamente miserável.

A história de Judas Iscariotes tem um final terrível. Mas a nossa não precisa ser assim. Todos que têm ouvido as boas novas do Senhor Jesus Cristo precisam decidir a favor ou contra Ele. Lembre-se: rejeitar a Cristo significa traição, e um fim nas trevas eternas.