Família cristã perde tudo por seguir a Cristo, em Bangladesh

105

Shantiranjon* e sua família precisam das nossas orações. Sua pequena loja e sua casa foram incendiadas na madrugada do dia 18 de abril, na aldeia Lambu Para, no distrito de Khagrachari, no leste de Bangladesh.

Embora ninguém tenha perdido a vida no incidente, eles sofreram queimaduras na pele.

A família de Shantiranjon conta com nove pessoas, e todos estavam dormindo quando, por volta da meia noite, foram subitamente acordados pelo calor extremo. “Louve ao Senhor! Deus nos salvou. Ele nos acordou”, disse ele.

A família escapou do fogo e, apesar de ser uma boa notícia, agora eles estão desabrigados. Perderam tudo o que possuíam, exceto as roupas que vestiam naquela noite.

A causa do incêndio está sob investigação. No entanto, Shantiranjon e os outros cristãos acreditam que seus perseguidores atearam fogo na loja.

Isso porque sua família foi ameaçada muitas vezes, mas todos se recusaram a ceder às ameaças e continuaram a compartilhar o evangelho com outros que visitavam o empreendimento.

A perseguição ativa em Bangladesh

Existem cerca de 25 famílias cristãs nessa mesma aldeia. Eles são perseguidos física e mentalmente pela população majoritariamente budista, há 15 anos.

Houve momentos em que foram diretamente forçados a renunciar a sua fé em Cristo, de forma que o lugar onde eles se encontram para comunhão também já foi incendiado antes.

Em decorrência de seguir a Cristo, eles são excluídos de todas as atividades sociais e completamente privados de participar de quaisquer oportunidades locais. Seus vizinhos agora dizem que esse infeliz acidente aconteceu porque eles são cristãos: “é uma maldição sobre a família de Deus. Deus está punindo eles”, afirmam os aldeões.

Mas, graças a Deus, Shantiranjon está respondendo ao incidente de forma diferente. “Estou orando por aqueles que atearam fogo em minha casa. Eu oro para que eles cheguem ao arrependimento sobre seus erros um dia. Eu oro para que Deus abra seus corações e eles encontrem a salvação”, declarou o cristão.

A Portas Abertas tem apoiado e continuará apoiando a igreja nessa aldeia ajudando com reparos no prédio da igreja, fornecendo treinamentos, máquinas para o trabalho agrícola e outras ações.

Nesse momento, a Portas Abertas está provendo o financiamento a Shantiranjon para que ele reinicie seus negócios, de forma a cuidar da sua família.

Pedidos de oração

A Portas Abertas pede oração por Shantiranjon e sua família para que permaneçam firmes na fé, apesar do incidente; para que perdoem os culpados. Que eles usem essa oportunidade para compartilhar o amor de Cristo com os vizinhos incrédulos; para Deus suprir as necessidades da família – outra casa, comida, roupas, etc; e para que os outros crentes fiquem lado a lado e os ajudem.

*Nome alterado por segurança.