Com foco na geração renda, Juína terá feira das economias criativa e solidária

181
De forma democrática e participativa, a prefeitura de Juína realizou na tarde de sábado, 23 de Março, na Casa da Cultura, um  Fórum de debates para apresentação de dois projetos de leis que serão encaminhados ao poder legislativo. Um cria a Feirinha Municipal das Economias Criativa e Solidária, e outro, o Conselho Municipal das Economias Criativa e Solidária que terá como tarefa a criação de um plano de ação para o setor.
O Prefeito Altir Peruzzo, destacou a importância de geração de novas fontes de renda e da presença do poder público neste setor.
“Esta feira será de grande relevância para toda comunidade, seja para quem produz, que terá um novo espaço para comercializar seus produtos, ou seja para quem consome, que terá mais uma opção de adquirir artesanatos e acessar atividades de lazer e cultura na cidade.  É a presença do setor público como indutor do desenvolvimento num segmento que abrange expressiva participação da sociedade, portanto, inclusivo, generoso e necessário”, destacou o prefeito.
De acordo com o secretário-adjunto de Cultura, Adriano Souza, o projeto quando aprovado, permitirá a implantação da Feirinha Criativa na Praça da Bíblia e também nos eventos.
“Assim que aprovado, o projeto de lei nos permitirá implantar mais uma opção de geração de renda aos empreendedores culturais, que a principio será na praça da bíblia e também nos eventos da prefeitura”, destacou o secretário.
O evento foi direcionado aos empreendedores culturais que atuam dentro das economias Criativa, e Solidária, buscando envolver a produção, a distribuição de produtos e serviços usando o conhecimento e a criatividade como principais recursos.
O que é Economia Criativa e Solidária:
Entende-se por Economia Criativa:  é o setor econômico formado pelas indústrias criativas – o conjunto de atividades econômicas relacionadas à produção e distribuição de bens e serviços que utilizam a criatividade e as habilidades dos indivíduos ou grupos como insumos primários.
Entende-se por Economia solidária:  são empreendimentos organizados sob os princípios da cooperação, da solidariedade, da autogestão, da sustentabilidade econômica e ambiental, e da valorização do ser humano e do trabalho e que tenham por objetivo que seu patrimônio e resultados obtidos sejam revertidos para a melhoria, sustentabilidade e distribuição de renda entre os seus associados.