Associação apoiada pelo Pacto das Águas é declarada de utilidade pública em Aripuanã

79

A representatividade do trabalho que vem prestando para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental da população tradicional da Resex Guariba Roosevelt fez com que a Associação dos Moradores Agroextrativista da Resex Guariba Roosevelt, Rio Guariba-AMORARR recebesse, em 14 de dezembro o título de utilidade pública da prefeitura de Ariupanã, em Mato Grosso.  A AMORARR, é apoiada pelo projeto Pacto das Águas com recursos da Petrobras.  

A partir de agora ela poderá receber, operar/executar formalmente doações e recursos públicos oriundos do município de Aripuanã e vai poder também celebrar convênios para o desenvolvimento de projetos e programas no âmbito do município. “Na nossa comunidade ainda falta multa coisa:  energia elétrica, bebedouro, poço artesiano para a escola que atende os filhos dos seringueiros e um posto de saúde para as primeiras emergências”, afirma Ailton Pereira dos Santos, presidente da AMORARR.

A esperança é que a partir deste reconhecimento a prefeitura possa destinar parte dos recursos recebidos do Icms ecológico para o desenvolvimento de atividades e projetos em prol da comunidade da Resex. “Isso é o resultado do projeto junto à organização, uma vez que junto com a comunidade promovemos avanços em relação a gestão e organização da Associação. Nós também reunimos os documentos para prefeitura declarar a utilidade pública”, esclarece Emerson de Oliveira, coordenador técnico do Projeto Pacto das Águas.

A AMORAR é uma das poucas organizações do município que possui experiência em acesso ao Programa Aquisição de Alimento – PAA e com a Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade-PGPMBio já tendo executado um projeto com recursos do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social-BNDES em parceria com a Companhia Nacional de Abastecimento-CONAB.  Emerson também destaca que para a Resex Guariba Roosevelt é inédito e até para o município, já que tem realizado grandes ações dentro da comunidade.

Ações como essas são resultados da linha de atuação do projeto Pacto das Águas de fortalecimento das formas de organizações sociais dos povos, para melhor autonomia e sustentabilidade na gestão socioprodutiva e redução da desigualdade social. Que em suma, também se alinha a meta 10 dos objetivos do milênio estabelecido pela ONU.