Concurso UFU abre vagas para Assistente em Administração

114

A Universidade Federal de Uberlândia (UFU), no estado de Minas Gerais, publicou o edital de nº 274/2018 com a intenção de preencher 35 vagas para o cargo de Assistente em Administração. Os aprovados neste concurso UFU, que forem efetivados, poderão ser lotados em quaisquer Campi da instituição(Uberlândia, Ituiutaba, Monte Carmelo e Patos de Minas).

A remuneração para o cargo é de R$ 2.446,96 para 40 horas semanais. Além da remuneração, o candidato aprovado fará jus ao auxílio alimentação no valor de R$ 458,00.

Atribuições do cargo

  • Executar atividades de apoio às áreas de recursos humanos, administração, financeira, orçamentária, materiais, patrimônio e logística;
  • Atender usuários, fornecendo e recebendo informações;
  • Tratar de documentos variados, cumprindo todo o procedimento necessário referente aos mesmos;
  • Preparar relatórios e planilhas;
  • Acompanhar processos administrativos;
  • Secretariar reuniões;
  • Redigir documentos utilizando a redação oficial;
  • Utilizar recursos de informática;
  • Assessorar atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Requisitos para investidura no cargo

  • Ser brasileiro nato ou naturalizado, amparado pela Constituição Federal;
  • Estar em gozo de seus direitos políticos;
  • Estar em dia com as obrigações militares e eleitorais;
  • Possuir o nível de escolaridade exigido para o cargo;
  • Possuir idade mínima de 18 anos;
  • Possuir aptidão física e mental;
  • Não ter sofrido penalidade incompatível com investidura em cargo público;
  • Não acumular cargos, empregos e funções públicas, exceto aquelas permitidas em Lei.

Inscrições

As inscrições serão realizadas apenas via internet, através do endereço eletrônico www.ingresso.ufu.br, durante o período de 02 de janeiro de 2019 até às 15 horas do dia 17 de janeiro de 2019.

O valor da taxa de inscrição é de R$ 73,00. Poderão solicitar a isenção desta taxa, conforme legislação vigente, os candidatos oriundos de família de baixa renda ou doadores de medula óssea.

Provas

O concurso UFU será composto apenas por prova objetiva, a ser realizada na data provável de 17 de fevereiro de 2019, na cidade de Uberlândia – MG. Esta prova terá duração máxima de quatro horas e horário previsto para início às 14 horas.

No dia de realização da prova o candidato deverá portar seu documento de identidade oficial com foto, ficha do candidato e caneta esferográfica de tinta azul, com corpo transparente.

A prova objetiva será composta por 40 questões, sendo 10 questões de Língua Portuguesa, 5 questões de Noções de Informática, 5 questões de Legislação e 20 questões de Conhecimentos Específicos. Cada questão de Conhecimentos Específicos terá peso dois. As demais questões da prova terão peso um.

Serão aprovados neste concurso público os candidatos que acertarem, no mínimo, 12 questões de Conhecimentos Específicos.

Dicas paras as provas UFU – Técnico-Adm. – Concordância nominal e verbal

Concordância Nominal é a concordância, em gênero (masculino ou feminino) e número (singular ou plural), entre o substantivo (nomes) e seus determinantes (“partes” que acompanham os nomes): o adjetivo, o pronome adjetivo, o artigo, o numeral.

O candidato a concursos ou mesmo o estudante ou o usuário da língua em geral talvez sinta dificuldade em assimilar o que sejam essas classes de palavras (adjetivo, pronome adjetivo, numeral, artigo, etc), mas não se preocupe: concentre-se em entender os exemplos. Ou seja, concentre-se em entender o uso da língua.

  • Opções de concordância: o adjetivo concorda com o adjetivo mais próximo (Eu dei de presente uma bolsa e um tênis preto) ou o adjetivo refere-se a dois substantivos de gêneros diferentes – prevalece o masculino e fica no plural (Eu dei de presente uma bolsa e um tênis pretos).
  • As palavras BASTANTE, POUCO, MUITO, CARO e BARATO concordam com o substantivo quando têm valor de adjetivo. Quando são advérbios, são invariáveis. Ex: estas revistas são caras (adjetivo) e as revistas custaram caro (advérbio).
  • ANEXO, MESMO, PRÓPRIO, INCLUSO: concordam com o substantivo a que se referem.
  • As expressões “É PROIBIDO”, “É NECESSÁRIO”, “É PRECISO” ficam invariáveis quando acompanhadas apenas de substantivo. Porém, se o substantivo estiver determinado pelo artigo, a concordância é feita normalmente.
  • Lembre-se que a palavra ‘meia’ é um adjetivo, enquanto ‘meio’ é um advérbio, significando ‘um pouco’.
  • Obrigado/obrigada – concordam com o substantivo a que se referem.

Regra Geral

concordância nominal ocorre, portanto, quando há concordância em gênero, feminino/masculino, e número, plural/singular, entre o adjetivo e o substantivo. Veja abaixo alguns exemplos:

– O garoto estudioso passou na prova.

– A garota estudiosa passou na prova.

– Os garotos estudiosos passaram na prova.

– As garotas estudiosas passaram na prova.

Para recapitular, a regra geral da concordância nominal é a seguinte:

o adjetivo que se referente ao substantivo, tem que concordar em gênero e número com esse mesmo substantivo.

Casos específicos

Como em toda regra há exceção com a concordância nominal não poderia ser diferente, abaixo você conhecerá algumas:

Adjetivos que caracterizam pronomes pessoais

Neste caso o adjetivo deve concordar em número e gênero com o pronome no qual se refere. Exemplo:

– Ele ficou entusiasmado com a novidade.

– Ela ficou entusiasmada com a novidade.

– Eles ficaram entusiasmados com a novidade.

– Elas ficaram entusiasmadas com a novidade.

Adjetivo que caracteriza vários substantivos

Quando há um adjetivo e vários substantivos, o adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo que está mais próximo dele. Exemplo:

– O garfo e a colher dourada estão na gaveta.

– As garfos e as colheres douradas estão na gaveta.

Outra forma de concordância para este caso é que o adjetivo pode assumir a forma masculina no plural, quando há substantivo masculino e feminino junto. Exemplo:

– O garfo e a colher dourados estão na gaveta.

– A colher e o garfo dourados estão na gaveta.

Com os substantivos do mesmo gênero e no singular o adjetivo pode ficar no singular ou plural. Exemplo:

– Viram a estrada e a mansão deserta.

– Viram a estrada e a mansão desertas.

Quando se tratar de substantivos próprios ou que expressam graus de parentesco o número do adjetivo deve ficar no plural.

– Meus lindos avôs e avós.

– Os felizes Carlos e Pedro foram os ganhadores hoje.

Adjetivo + verbo ser

O adjetivo deve concordar com substantivo na presença de artigos ou algum determinante, mas quando está isolado, o adjetivo fica no masculino e singular.

 A felicidade é benéfica para a humanidade.

– Felicidade é benéficpara a humanidade.

Diversos adjetivos no singular se refere a um só substantivo

Com essa disposição, o substantivo fica no singular quando há artigo entre os adjetivos e ficam no plural quando não há artigo e nem determinante. Exemplo:

– Aprendi novas coisas com a professora inglesa e a americana.

– Aprendi novas coisas com as professoras inglesa e americana.

Pronome indefinido neutro/ de/ adjetivo

Alguns pronomes indefinidos neutros são: nada, tanto, algo, entre outros, juntamente com proposição “de” o adjetivo fica no singular e masculino. Exemplo:

– Ela tem nada de encantador.

– Eles tem nada de encantador.

– Elas tem nada de encantador.

– Ele tem nada de encantador.

“Só” como um adjetivo

A palavra “só” com o significado de “sozinho” é um adjetivo e deve concordar em número com o substantivo que ela vai caracterizar. Exemplo:

– Meu colega está só.

– Meus colegas estão sós.

Com uso de expressões

No que se refere ao uso de expressões como: é bom, é necessário, é permitido, é preciso e é proibido, quando não há a presença de artigos ou determinantes do substantivo, o adjetivo deve ficar no singular masculino. Exemplo:

– É proibido visitação dos parques temáticos.

– É necessário felicidade e fé para viver.

Já com a presença de artigos ou determinantes referentes ao substantivo o adjetivo deve variar em gênero e número. Exemplo:

 É proibida a visitação dos parques temáticos.

– São necessários muito aprendizado e muita fé.

Com uso de algumas palavras específicas

Ao utilizar as palavras: obrigado, próprio, mesmo, anexo, quite e incluso estas devem fazer concordância com em número e gênero com o substantivo no qual faz referência. Exemplo:

– Leia as ordens anexas.

– As próprias palavras.

– Ana e Carla estão quites.

– Nosso obrigado pela linda palestra que vocês fizeram.

Ao utilizar as palavras: barato, pouco, meio, bastante, muito longe e caro que são palavras invariáveis quando estão no papel de advérbio, se estas estiverem na frase com função de adjetivo, devem concordar em número e gênero com o substantivo no qual faz referência. Exemplo:

– Há bastantes professores alertas.

– Essas compras foram muito caras.

– Vou comprar aquelas roupas baratas.

– Escrevi todas as informações necessárias.

Ao utilizar as palavras alerta e menos, estas permanecem sem variação. Exemplo:

– Os gatos estavam alerta.

– Houve menos barulho.

Ao utilizar as palavras/ expressões: numa e noutra, um e outro, num e noutro ou uma e outra, o adjetivo deve ficar no plural mesmo que o substantivo esteja no singular. Exemplo:

– A vizinha achou um e outro garotcontentes.

– Ele escondeu isso numa e noutra gaveta desarrumadas.

Concordância Verbal

O verbo deve ser flexionado (“modificado”) concordando com a pessoa do sujeito (eu, tu, ele/ela, nós, vós/vocês, eles/elas) e o número (singular ou plural):

  • Sujeito simples: o verbo concorda com o sujeito em número e pessoa, estando o sujeito antes ou depois do verbo. Ex: Foram embora, do nada, os meninos (“foram” concorda com “os meninos”).
  • Sujeito composto: o verbo flexiona para o plural. Ex: Joana e Carlos insistiram em vir (Joana e Carlos são duas pessoas, e não pode-se usar “insistiu”, mas sim “insistiram”).
  • Sujeito composto de diferentes pessoas: O verbo vai para o plural na pessoa que prevalecer. Ex: Atiramos a pedra você e eu (“atiramos” concorda com “você e eu”).
  • Sujeito constituído de pronomes de tratamento: verbo flexiona na 3ª. Ex: Vossa Excelência necessita de algo?
  • Sujeito constituído pelo pronome relativo QUE: verbo concordará em número e pessoa com o antecedente. Ex: Somos nós que precisamos de você.
  • Núcleos do sujeito ligados por OU: O verbo ficará no singular sempre que houver ideia de exclusão. Ex: Rosa ou azul será a cor do quarto.
  • Verbo com o pronome apassivador SE: O verbo concorda com o sujeito. Ex: Analisou-se o plano de reforma.
  • Sujeito formado por expressões: UM E OUTRO – O verbo fica no plural; UM OU OUTRO – O verbo fica no singular; NEM UM NEM OUTRO – O verbo fica no singular.
  • Sujeito formado por número percentual: O verbo concordará com o numeral. Se a indicação de porcentagem se seguir uma expressão com DE + SUBSTANTIVO, a concordância faz-se com esse substantivo. Ex: 50% dos camundongos morreram.
  • Verbos impessoais (haver, fazer, chover, nevar, relampejar…): por não possuírem sujeito, ficam na 3ª pessoa do singular. Ex: Não havia flores mais belas.
  • Verbo SER: se um dos elementos referir-se a pessoa, o verbo concordará com ela. Ex: Minha ambição são os meus sonhos.

Critérios de desempate do concurso UFU

Os candidatos serão classificados de acordo com a nota final da prova objetiva. Em caso de empate, terá preferência o candidato que:

  1. Tiver idade igual ou superior a 60 anos até o último dia de inscrição, conforme o disposto no Estatuto do Idoso;
  2. Tiver a maior pontuação nas questões de Conhecimentos Específicos;
  3. Tiver a maior pontuação nas questões de Língua Portuguesa;
  4. Tiver a maior idade.

Validade do concurso UFU

O prazo de validade do concurso UFU será de dois anos, a contar da data de publicação da homologação do resultado no Diário Oficial da União, podendo no interesse da Administração, ser prorrogado por igual período.

Edital do concurso UFU

Para mais informações sobre o concurso UFU consulte o edital publicado no site da Universidade.