Manaus registra nove casos suspeitos de sarampo em novembro; nº tem queda desde julho, diz Semsa

116

O número de casos suspeitos de sarampo diminuiu durante a primeira semana de novembro em Manaus, segundo o 37º boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). De 5 a 14 de novembro, foram notificados apenas nove casos suspeitos.

De acordo com a secretaria, a redução ocorre desde o mês de julho deste ano. Os casos diminuíram sobretudo no mês de outubro, segundo a Semsa.

Em Manaus, são 7,7 mil casos confirmados de sarampo, 823 descartados e nove casos sendo investigados e aguardando os resultados laboratoriais.

Com base na quantidade de casos registrados até o dia 4 de novembro, a taxa de incidência chegou a 360,30 por 100 mil habitantes na capital amazonense. O novo balanço encerra a força-tarefa montada com Prefeitura, Governo do Estado e Ministério da Saúde para investigar novos casos de sarampo.

Prevenção

Os casos de investigação de sarampo indicam, entretanto, que ainda há a circulação do vírus na cidade. Por conta disso, as ações de monitoramento dos casos devem ser mantidas, além dos cuidados especiais aos grupos considerados suscetíveis, como as crianças menores de um ano.

“Crianças que completarem seis meses devem ser vacinadas e as de um ano completo seguem o procedimento da dose de rotina. Nesse período de idade, é importante também que os pais evitem levar ou circular com as crianças em locais de grandes aglomerações”, alertou, por meio de nota, a diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica da Semsa, Marinéia Ferreira.