Aripuanense obtém a primeira colocação em concurso para delegado de MT

277

Em 17 de março de 2017 foi lançado o Edital para o concurso publico de delegado substituto do Estado de Mato Grosso, cujo encerramento com a divulgação do resultado final bem como homologação ocorreu no último dia 9 de novembro.

O investigador de polícia, Eugênio Rudy Junior, que é natural de Aripuanã, se classificou em primeiro lugar no concurso para Delegado de Policia do Estado de Mato Grosso.

Sobre Eugênio Rudy Junior

Nascido em 02 de dezembro 1976 em Aripuanã, Mato Grosso , filho de pioneiros e fundadores  Luzia Helena Sombra Rudy e Eugênio Rudy (In Memorian), sempre estudioso e focado em seus objetivos, em 2003 foi aprovado no concurso público para policial militar no Estado de Mato Grosso do Sul e no mesmo ano passou para o mesmo cargo para Mato Grosso, tendo feito opção pelo Mato Grosso, já que sua família é de seu estado. Em 2005, foi aprovado no concurso de Agente Penitenciário Federal e para Investigador da Policia Judiciária Civil, tendo assumido a segunda opção, onde tomou  posse em 2007.

Eugênio trabalhou como investigador de polícia em Aripuanã, sua terra natal, de 2007 a 2012. Em janeiro de 2012, por opção e atrás da realização de um sonho, pediu remoção para a cidade de Lucas do Rio Verde, a fim de cursar o bacharelado em direito na Faculdade La Salle. Foram cinco anos de estudos ininterruptos, período durante o qual o então acadêmico de direito logrou aprovação em vários concursos, dentre os quais delegado de Pernambuco, delegado de Mato Grosso do Sul e finalmente delegado de Mato Grosso.

Eugênio possui bacharel em direito pela faculdade La Salle de Lucas do Rio Verde é pós-graduado em direito penal e processo penal pela Faculdade Damásio de Jesus, aprovado no Exame de Ordem da OAB. Eugênio é casado com a também investigadora de polícia Poliana Rudy e pais de dois filhos, Erick de 18 anos e Romeu de 1 ano.

Sobre o Concurso

O concurso público para delegado de policia possui três fases de conhecimento, a prova objetiva, a prova escrita e a prova oral. Além dessas fases, há ainda a fase de títulos, o exame de saúde, exame físico, exame psicotécnico e por fim investigação social. Ao todo, as fases do certame duram mais de um ano e meio.

Eugênio Rudy destaca que as fases são disputadíssimas e o nível de conhecimento exigido e muito grande, uma vez que a Banca Examinadora explora conhecimentos da lei, da doutrina e especialmente da jurisprudência dos Tribunais superiores. O concurso foi realizado pelo CEBRASPE-CESPE – banca que é reconhecida pelo grau de dificuldade que impõe aos candidatos.

Eugênio Rudy disse que a maior dificuldade que encontrou foi a realização da prova oral, tendo realizado o curso intensivo no Rio de Janeiro, com a finalidade de preparar-se para essa difícil fase do certame. ” Foram meses e meses de treinamento e estudos, contei com ajuda também de dois colegas que estavam aprovados neste mesmo concurso, aliado aos treinamentos diários, deram resultados satisfatório, onde obtive a nota 9,48 na prova. Esta é mais uma vitória que Deus me deu, sou muito grato à Ele, que sempre tem suprido minhas necessidades, sou grato também a minha família que sempre me apoiou e a minha querida esposa Poliana” destacou Eugênio Rudy.

Com a homologação do concurso público, Eugênio Rudy  espera a nomeação para o cargo, visto que as expectativas é muito grande, mas vai usar sua experiência de 15 anos de policial e acredita que fará um excelente trabalho na nova carreira. “Em muitas cidades do interior, há falta de delegados e a população espera que sejam supridas essas demandas”.finalizou.