Visão: enchentes e mortes na favela – Pra Elza Amorim Carvalho

194

Nesta manhã do dia 31 de outubro de 2018 eu tive várias visões: 

Foram muito rápidas. Primeiro eu vi: 

Muitas enchentes,  às águas caíam e rolavam como cachoeiras, de um lugar alto.
Depois eu vi como se fosse uma ponte, coberta pelas águas.  

Em seguida e via às águas transbordando de lugares que pareciam ser barragens,  após eu vi novamente águas transbordando sobre um lugar que penso ser um viaduto. 

Ainda vi: às águas com muita força abrirem cratera do lado, em algo que eu penso ser também outra ponte, e eu via tudo transbordando e se enchendo,  teve um momento que eu vi tudo alagado.

E, eu vi um rápido clarão sobre às águas e elas se mexiam de acordo o sopro dos ventos.

Um alagamento muito intenso.

Na outra visão, eu via uma pequena bandeira Brasileira,  mas eu não conseguia entender o que estava acontecendo ali, sentia haver muito barulho.

Depois, eu vi também, muito tumulto, muita gente, muita confusão,  e de repente, eu vi uma enorme bandeira Brasileira,  com uns cinco metros de cumprimento, e havia muitas pessoas debaixo dela, ou seja, segurando- a, como se estivessem protegendo-se. 

Este lugar era uma rua. E eu pensei ser a Cidade do Rio de Janeiro. 
Neste momento, eu também ouvia a voz da Jornalista Adriana Araújo  que dizia: só de uma vez matou quatro na favela.

Vai haver muitas dores em vários lugares.

E disse: Ouvi agora as minhas palavras; se entre vós houver profeta, eu, o Senhor, em visão a ele me farei conhecer, ou em sonhos falarei com ele. Números 12:06

Pra Elza Amorim Carvalho

Veja ainda: