Urostomia – como é o procedimento?

248

O que é urostomia?

Urostomia é a criação cirúrgica de uma abertura artificial (estoma) dos condutos urinários na parede abdominal. A urina passará a fluir através desta abertura situada na parede abdominal e não mais pela uretra, como normalmente, e será armazenada em uma bolsa coletora.

Como é feita a urostomia?

A urostomia é um procedimento feito durante uma internação e sob anestesia geral. Antes da urostomia, o paciente deve passar por exames como, por exemplo, eletrocardiograma, exames de sangue e radiografia do tórax para se certificar de que ele está saudável o suficiente para o procedimento.

O médico localizará um ponto no abdômen do paciente para colocar o estoma. Esta área deve ser plana e fácil de ser alcançada. O paciente pode ter que parar alguns medicamentos que esteja tomando como, por exemplo, anticoagulantes, uma semana antes da cirurgia e também parar de fumar, para reduzir os riscos e melhorar a recuperação.

No dia anterior ao procedimento, o paciente precisa fazer uma dieta líquida e, na noite anterior, ele deve tomar banho e lavar o abdômen com sabonete antibacteriano. Durante o procedimento, o cirurgião irá remover um pequeno pedaço do intestino, chamado íleo. Uma extremidade do íleo é anexada aos ureteres. A outra extremidade do íleo é anexada ao estoma. A urina irá viajar dos ureteres através do íleo até uma bolsa que será usada na parte externa do corpo.

A urostomia é quase sempre situada no lado direito do abdômen, a menos que por razões técnicas deva ser feita à esquerda. Algumas urostomias podem ser temporárias, mas quando a bexiga é removida a urostomia se torna permanente. A cirurgia dura de três a cinco horas.

Por que fazer uma urostomia? Como funciona a urostomia?

Problemas de bexiga como, por exemplo, um defeito de nascença, cirurgia ou lesão medular, pode fazer com que as pessoas não consigam controlar o fluxo de urina, ficando incontinentes (incontinência urinária). Além disso ser muito embaraçoso, a umidade constante pode causar problemas de pele. Assim, torna-se mais fácil administrar uma urostomia do que lidar com uma bexiga defeituosa.

O estoma (orifício de saída da urina) tem a forma redonda ou oval e diminuirá com o tempo após a cirurgia. Alguns estomas podem se destacar um pouco para fora da pele, enquanto outros ficam nivelados com a pele. O estoma não tem terminações nervosas, por isso não é uma fonte de dor ou desconforto. O paciente não poderá impedir a saída contínua da urina através do estoma, portanto, é necessária uma bolsa para coletar a urina à medida que ela sai.

A urostomia torna-se necessária quando certas doenças e condições causam sérios problemas ao funcionamento da bexiga, fazendo com que ela tenha de ser remodelada ou removida. Uma urostomia em si não é uma doença, mas uma mudança na maneira como o corpo funciona, mudando cirurgicamente a forma como a urina sai do corpo. Um caso quando pode ser necessária é quando há câncer na bexiga, que então precisa ser removida no todo ou em parte.

Convivendo com a urostomia

Pode levar algum tempo para que a pessoa se acostume a viver com uma bolsa de urostomia, mas com o tempo o processo de drenagem da bolsa se tornará rotineiro e a pessoa pode voltar à suas atividades normalmente. Uma urostomia não deve interferir com o trabalho, com a possível exceção de trabalhos que exigem elevar cargas muito pesadas.

A urostomia em si mesma também não deve interferir na atividade sexual normal ou na gravidez, nem deve impedir a pessoa de manter suas amizades e relacionamentos. No entanto, a função sexual pode ser influenciada pelas razões pelas quais a urostomia é realizada.

Normalmente, é possível usar as mesmas vestes que antes da cirurgia, incluindo roupa de banho. Com uma bolsa segura, o paciente pode nadar e participar de praticamente todos os tipos de esportes; apenas recomenda-se precaução nos esportes de contato pesado. As viagens não devem ser restringidas e o tomar banho pode ser feito com ou sem a bolsa no lugar. Não há restrições alimentares. Sugere-se tomar cerca de 2 litros de líquido por dia para ajudar a diminuir a chance de infecção nos rins.

O paciente deve ser instruído pelo médico ou por uma enfermeira sobre como cuidar de seu estoma. A bolsa deve ser mudada regularmente para evitar irritação ou vazamento de urina. O esvaziamento da bolsa deve ser feito quando ela estiver com cerca de 1/3 ou metade cheia, para evitar que ela vaze e irrite a pele. Quando trocar a bolsa, o paciente deve limpar a pele em torno do seu estoma com água e secá-la bem. Demais cuidados com banhos após o procedimento deve ser feito com orientação médica.

Quais são as complicações possíveis da urostomia?

O fluxo de urina através do estoma pode irritar a pele. Outras possíveis complicações da urostomia incluem infecção, formação de coágulos de sangue e pneumonia. O paciente deve fazer contato com o médico se notar algum(ns) dos seguintes sintomas: sangramento na abertura do estoma; irritação grave ou feridas na pele; mudança no tamanho do estoma; estoma roxo, preto ou branco; odor forte do estoma; protuberância ou dor no abdômen; febre e urina com sangue ou com mau cheiro. Qualquer um deles pode sinalizar alguma complicação.