Publicada em 12/05/2018 às 07:48

Mato Grosso e tem 2ª melhor expansão industrial do País

Além do Pará e de Mato Grosso, se destacaram em março os estados do Espírito Santo (2,8%), Amazonas (2,6%) e São Paulo (2%).

A produção industrial de Mato Grosso atingiu em março o segundo melhor desempenho do país entre os 15 locais pesquisados mensalmente pelo IBGE, 4,7%. O Pará, com alta de 9% no mesmo período, lidera o ranking nacional. O Brasil registrou recuo de 0,1% na passagem de fevereiro para março.

Chama à atenção na Pesquisa Industrial Mensal Regional, divulgada ontem, a recuperação do parque industrial local que conseguiu reverter a queda de 4,5% em fevereiro em ganho de 4,7% no mês subsequente. Esse avanço foi possível graças ao bom momento vivenciado pelo segmento de processamento de derivados da soja, como também, os de bens de consumo semi e não-duráveis, como cervejas, chope, carnes de bovinos frescas ou refrigeradas, açúcar cristal e refinado de cana-de-açúcar.

Além do Pará e de Mato Grosso, se destacaram em março os estados do Espírito Santo (2,8%), Amazonas (2,6%) e São Paulo (2%), assim como os dois primeiros, esses locais também registraram os maiores avanços no mês, após os resultados negativos no mês anterior.

Conforme a Pesquisa, a produção industrial de Mato Grosso fechou o primeiro trimestre desse ano com crescimento de 0,5% em relação ao mesmo período do ano passado, marcando o terceiro crescimento trimestral consecutivo.

Além da queda mensal no saldo do país, a pesquisa mostra que oito dos 15 locais pesquisados mostraram taxas negativas: Bahia (-4,5%), Rio de Janeiro (-3,7%) e Região Nordeste (-3,6%). Santa Catarina (-1,2%), Rio Grande do Sul (-0,9%), Paraná (-0,9%), Minas Gerais (-0,5%) e Ceará (-0,2%) completaram o conjunto de locais com índices negativos em março de 2018.

Na comparação com igual mês do ano anterior, o saldo nacional mostrou crescimento de 1,3% em março de 2018, em sete dos 15 locais pesquisados. Amazonas (24,3%) e Pará (10,1%) assinalaram as expansões mais intensas. São Paulo (4%), Mato Grosso (3,4%), Ceará (2,4%) e Santa Catarina (2,0%) também cresceram acima da média nacional (1,3%). Pernambuco (0,9%) completou o conjunto de locais com alta na produção nesse mês.

Por outro lado, Bahia (-5,3%), Rio Grande do Sul (-4,9%) e Minas Gerais (-4,6%) tiveram os recuos mais elevados em março. Os demais resultados negativos foram na Região Nordeste (-3,6%), Goiás (-2,5%), Espírito Santo (-2,4%), Paraná (-2%) e Rio de Janeiro (-0,3%). (MP)


 

Autor: diariodecuiaba.com.br
Fonte: diariodecuiaba.com.br

Comente com o Facebook